17
jul

Vigilância em saúde pauta conferência nacional

O Conselho Nacional de Saúde está mobilizando o Brasil para a 1ª Conferência Nacional de Vigilância em Saúde, que acontece entre 21 e 21 de novembro em Brasília. Sob o tripé "Proteção social, território e democracia", o encontro tem como eixo central a proposição de diretrizes para a política nacional de vigilância sob a perspectiva do fortalecimento do SUS.

A Conferência é um dos desdobramentos da 15ª Conferência Nacional de Saúde, realizada em 2015. Antes da fase nacional, a exemplo dos outros debates desta natureza, haverá etapas locais (municipais e macroregionais), estaduais e nacionais. As fases locais acontecem até 31 de agosto e as estaduais, até 21 de outubro.

O programa prevê quatro subeixos:
• Subeixo 1 – O Lugar da Vigilância em Saúde no SUS
• Subeixo 2 – Responsabilidades do Estado e dos governos com a vigilância em saúde
• Subeixo 3 – Saberes, Práticas, processos de trabalhos e tecnologias na vigilância em saúde.
• Subeixo 4 – Vigilância em saúde participativa e democrática para enfrentamento das iniquidades sociais em saúde

Procurando estimular o envolvimento da população nas políticas de interesse coletivo, o Conselho Nacional de Saúde também realizou outras duas conferências neste ano: a 1ª Conferência Livre de Comunicação e Saúde e a 2ª Conferência Nacional de Saúde das Mulheres.

"De forma coletiva, vamos trabalhar para se fazer cumprir os preceitos básicos: construir uma sociedade livre, justa e solidária, garantir o desenvolvimento nacional, erradicar a pobreza e a marginalização, reduzir as desigualdades sociais e regionais e promover o bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação", conclama o documento orientador assinado pelo presidente do CNS, Ronald Ferreira dos Santos.


Saiba mais!

A vigilância se divide entre: epidemiológica, ambiental, sanitária e saúde do trabalhador.

A vigilância epidemiológica reconhece as principais doenças de notificação compulsória e investiga epidemias que ocorrem em territórios específicos. Além disso, age no controle dessas doenças específicas.

A vigilância ambiental se dedica às interferências dos ambientes físico, psicológico e social na saúde. As ações neste contexto têm privilegiado, por exemplo, o controle da água de consumo humano, o controle de resíduos e o controle de vetores de transmissão de doenças – especialmente insetos e roedores.

As ações de vigilância sanitária dirigem-se, geralmente, ao controle de bens, produtos e serviços que oferecem riscos à saúde da população, como alimentos, produtos de limpeza, cosméticos e medicamentos. Realizam também a fiscalização de serviços de interesse da saúde, como escolas, hospitais, clubes, academias, parques e centros comerciais, e ainda inspecionam os processos produtivos que podem pôr em riscos e causar danos ao trabalhador e ao meio ambiente.

Já a área de saúde do trabalhador realiza estudos, ações de prevenção, assistência e vigilância aos agravos à saúde relacionados ao trabalho.

Confira outros conceitos relacionados à saúde Pública no glossário "SUS de A a Z", da Fiocruz

Com informações da Fiocruz

 

Compartilhe a notícia

Posts relacionados

Notícias

CARTA DO RIO DE JANEIRO: 9º Simpósio Nacional de Ciência, Tecnologia e Assistência Farmacêutica

Carta do 9º Simpósio Nacional de Ciência, Tecnologia e Assistência Farmacêutica Resultado de um longo processo de construção do Projeto Integra, que culminou com a realização do 9º Simpósio Nacional de Ciência, Tecnologia e Assistência Farmacêutica (9º SNCTAF), a “Carta do Rio de Janeiro” apresenta uma agenda para a integração das políticas de Assistência Farmacêutica, […]

Assistência Farmacêutica

Ao vivo: acompanhe a programação do 9º Simpósio Nacional de Ciência, Tecnologia e Assistência Farmacêutica

Os canais do YouTube e do Facebook da Escola Nacional dos Farmacêuticos (ENFar) e do Conselho Nacional de Saúde (CNS) transmitirão, ao vivo, a programação do 9º Simpósio Nacional de Ciência, Tecnologia e Assistência Farmacêutica, que será realizado nos dias 15 e 16 de setembro de 2022, no auditório do Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos […]

Sem categoria

Entrevista: Fábio Basílio, novo presidente da Fenafar

Fábio Basílio, foi eleito o novo presidente da Federação Nacional dos Farmacêuticos durante a plenária final do 10º Congresso da entidade realizado de 3 a 6 de agosto em Salvador (BA). Fábio assume a FENAFAR com a responsabilidade de conduzir a entidade nos próximos três anos, com uma pauta estruturada nas diretrizes aprovadas durante o […]

Medicamentos

Governo ‘tesoura’ Farmácia Popular para garantir orçamento secreto em 2023

O governo Bolsonaro cortou em 59% o orçamento em 2023 do programa Farmácia Popular, que atende mais de 21 milhões de brasileiros com medicamentos gratuitos, para garantir mais recursos para o orçamento secreto – esquema revelado pelo jornal O Estado de S. Paulo de transferência de verbas a parlamentares sem transparência. As despesas para atendimento […]