07
jul

Votação do piso salarial nacional adiada para semana que vem

A votação do relatório do Projeto de Lei que estabelece o piso salarial nacional dos farmacêuticos na Comissão de Seguridade Social e Família (CSSF) da Câmara dos Deputados, foi adiada para a próxima semana em função de um pedido de vistas conjunto dos deputados Adriana Ventura (NOVO-SP) e Felício Laterça (PP-RJ). A manobra regimental impediu o avanço da tramitação matéria mesmo com o parecer favorável do deputado Ricardo Silva (PSD-SP).

Apesar de a decisão ter sido postergada, o presidente da Federação Nacional dos Farmacêuticos, (Fenafar), Ronald Ferreira dos Santos está otimista.

“Ainda há uma resistência ao projeto, particularmente dos setores liberais, que são minoritários na comissão e pediram vistas, transferindo a votação para semana que vem. Mesmo assim nos sentimos vitoriosos pois, já está formada uma maioria de deputados favoráveis a proposta. ”

Ronald também apontou quais devem ser os próximos passos da categoria.

“Vamos intensificar a mobilização da categoria farmacêutica, procurando os parlamentares para reafirmar o compromisso em favor do piso para que possamos garantir, na semana que vem, essa importante conquista para a valorização dos profissionais farmacêuticos. ”

O parecer, do deputado relator, Ricardo Silva que foi lido durante a sessão, destacou a relevância dos profissionais farmacêuticos para a segurança sanitária da população.

“São estes profissionais, por vezes, o primeiro contato do cidadão com um profissional de saúde, quando acometido por uma enfermidade. Fixar uma remuneração mínima digna a estes profissionais é assegurar uma melhor qualidade de vida a estes trabalhadores”, disse.

Mobilização Nacional

Durante a semana, nos dias que antecederam a votação, as entidades farmacêuticas promoveram uma intensa mobilização na Câmara dos Deputados em favor da aprovação do piso.

Os diretores da Fenafar e também os representantes de 22 sindicatos de farmacêuticos, entre os quais, o presidente do Sindfar-SC, Luiz Henriqeu Costa, visitaram os parlamentares entregando um documento com a opinião das entidades sobre os projetos de interesse da categoria que estão em tramitação naquela casa legislativa.

O mutirão farmacêutico passou por diversos gabinetes ao longo de toda a terça e quarta-feira, para entregar a carta dos farmacêuticos aos deputados informando que as entidades estão acompanhando com atenção a tramitação das matérias.

O presidente da Federação destacou que as entidades estão no Congresso Nacional para dialogar com os deputados federais a respeito das pautas da categoria, que são importantes, não apenas para os farmacêuticos mas para o Brasil.

“Nós buscamos a derrubada dos vetos à quebra das patentes, a inserção dos farmacêuticos na estratégia da saúde da família, queremos impedir o retrocesso que é a venda de medicamentos em supermercados e como os demais trabalhadores da saúde garantir um piso salarial nacional para os farmacêuticos”, resumiu.

Redação Fenafar

Compartilhe a notícia

Posts relacionados

Classe trabalhadora Sem categoria

11 de agosto: Dia nacional de luta em defesa da democracia

Esta quinta-feira, dia 11 de agosto, será um dia de luta em defesa da democracia, do processo eleitoral e de eleições livres. Por todo o país acontecerão manifestações convocadas por centrais sindicais, movimentos sociais e populares, pelo movimento estudantil e por organizações da sociedade civil para frear os avanços e ameaças autoritárias do governo Bolsonaro. […]

Classe trabalhadora

Câmara aprova MP de Bolsonaro que retira direitos trabalhistas

O governo de Jair Bolsonaro (PL), conseguiu que a Câmara dos Deputados aprovasse, na noite dessa terça-feira (2), por 249 votos a favor e 111, a Medida Provisória (MP) nº 1109/22, que institui relações trabalhistas alternativas para vigorar durante estado de calamidade pública decretado em âmbito nacional, ou estadual e municipal reconhecidos pelo governo federal. […]